© 2019 Pele Em dia

  • Facebook
  • Instagram
Buscar
  • Drª Andrea Oliveira

Entenda sobre a queda de cabelo e seu tratamento



Antes de abordarmos este assunto, falaremos sobre o que são os pelos e do que são formados:

Os pelos são estruturas filiformes, constituídas por células queratinizadas produzidas pelos folículos pilosos. Existem dois tipos de pelos: o pelo lanugo ou velus, que é uma pilosidade fina e clara e o pelo terminal, que é o pelo espesso e pigmentado que compõem os cabelos, a barba, os pelos pubianos e axilares. Apresenta duas partes: a haste, que é a parte visível, e a raiz, que é porção intradérmica(dentro da pele).


O componente principal do pelo é a queratina e participam de sua estrutura cerca de vinte aminoácidos, sendo os mais importantes a cisteína, a arginina e a citrulina.

Os pelos são estruturas muito resistentes que suportam grandes tensões, porém são também flexíveis e elásticos.


Não crescem continuamente, havendo alternância de fases de crescimento e repouso, que constituem o ciclo do pelo. A fase de crescimento é denominada de anágena e caracteriza-se por intensa proliferação celular e tem duração de 2 a 5 anos no couro cabeludo.


Segue-se a fase catágena com diminuição dos folículos e diminuição da proliferação celular com duração de 3 semanas e por fim vem a fase telógena onde ocorre o desprendimento do pelo da raiz, ou seja a queda do fio, e te duração de cerca de 3 meses.

Os fatores reguladores do ciclo do pelo são desconhecidos, mas admite-se a influência de fatores internos e externos como doenças, nutricionais , emocionais e hormonais.

Do ponto de vista funcional, servem como proteção nas narinas, ouvidos e olhos e no couro cabeludo, como proteção aos raios ultravioleta.


A queda de cabelo é denominada de eflúvio telógeno que é caracterizada por uma queda exagerada e rápida dos cabelos que estão na fase telógena. Ocorre cerca de 2 a 4 meses após o fator desencadeante que pode ser:

• Pós-parto: é frequente, de intensidade variável, pode persistir por meses;

• Contraceptivos orais: ocorre após algumas semanas de suspensão da pílula;

• Regime de emagrecimento: devido à carência alimentar ou por drogas utilizadas no regime;

• Deficiência de proteína: devido à má-nutrição, gastroenterites ou regime alimentar;

• Deficiência de ferro: anemias, hemorragias e regimes de emagrecimento;

• Deficiência de zinco: alimentação inadequada;

• Estados tensionais prolongados: o estresse emocional pode causar quedas difusas;

• Doenças sistêmicas: lúpus eritematoso, anemias, hiper e hipotireoidismo, diabetes não controlado, hepatites, sífilis;

• Pós-cirurgias: após infecções e febres.

Clinicamente, caracteriza-se por pelos facilmente destacáveis, sendo a queda exagerada a principal queixa. O normal é cair até 100 fios de cabelo por dia.


Tratamento

Em primeiro lugar deve-se identificar e tratar a causa da queda cabelo, ou seja, a condição ou doença pré-existente. Portanto, o diagnóstico e tratamento deve ser realizado por médicos. Exames de sangue como hemograma, dosagem de ferritina, glicose e dosagem de hormônios da tireoide se faz necessário.


Esclarecer que a perda de até 100 fios de cabelo por dia está dentro da normalidade.Ter uma alimentação balanceada, rica em proteínas e minerais (ferro e zinco) e o médico pode prescrever polivitamínicos quando necessário.

Controlar o estresse emocional e praticar atividades físicas. Tratar a dermatite seborreica (caspa) quando houver.


Esclarecer que a resposta ao tratamento somente começa a aparecer após alguns meses devido ao crescimento dos cabelos que gira em torno de (1) um cm por mês.


#pele #cuidadoscomapele #pelelinda #cuidados #tratamento #dermatologia

#maradona #estetica #beleza #cabelo #quedadecabelo



1 visualização