Protetor solar para bebês

O recomendado é começar a usar protetor solar a partir dos seis meses de idade, antes disso, o bebê necessita do sol para a formação de vitamina D, responsável pela absorção e fixação do cálcio, mas neste período é recomendado 10 minutos de exposição solar antes das 10hs e após as 16hs, somente nas pernas, já é o suficiente.

A pele do bebê no primeiro semestre é muito mais fina, sensível e permeável por isso fica mais sujeita a intoxicação pela substâncias químicas dos foto protetores.

Então, a partir dos seis meses, recomenda-se a introdução do filtro solar que deve ser do tipo físico que vais se estender seu uso até os dois anos de idade, que só a partir desta idade que pode usar o filtro solar tipo químico.

Os filtros físicos são filtros de barreira, portanto, não são absorvidos pela pele, então são mais seguros para as crianças nesta faixa etária e são compostos por óxido de zinco e dióxido de titânio.

Deve-se sempre olhar o rótulo antes de comprar, procurar pelos componentes do filtro físico, citados acima, procurar pelas versões infantis que, geralmente, não contém substâncias de grande potencial alergênico, porém, deve-se fazer um teste antes de passar no corpo todo: aplicar uma pequena quantidade do produto em uma pequena área da pele, de preferência no antebraço e esperar até o dia seguinte para ver o resultado.

Se não ficou vermelho no local pode aplicar, então, no restante do corpo. É importante fazer este teste mesmo em crianças que não tem histórico de alergias, pois todos os bebês possuem uma pele bem mais sensível que os adultos.

O FPS deve ser entre 30 e 60, aplicar meia hora antes da exposição solar, de preferência sem roupa e depois reaplicar nas áreas expostas de 1/1 hora , não esquecendo das orelhas, pescoço, dorso das mãos , dorso dos pés e couro cabeludo, se não tiver muito cabelo, respeitar o horário antes das 10hs e após as 16hs, usar camiseta de algodão e chapéu.