Ceratose Actínica: Doenças da Pele


A Ceratose Actínica é considerada lesão precursora do carcinoma espinocelular (câncer de pele), portanto são lesões caracterizadas como pré-malignas, ou seja, pré-cancerígenas, pois ocorre em áreas que recebem radiação ultravioleta cumulativa, progressiva e persistente, por isso, são localizadas nas áreas expostas como face, orelhas, couro cabeludo de pessoas calvas, pescoço, braços, antebraços e dorso das mãos, sendo então mais comum em pessoas de pele clara, de meia-idade e idosos.

Características das lesões

Em geral, começam a aparecer pequenas lesões ( que variam desde alguns milímetros até centímetros de diâmetro),única ou mais, podem confluir formando placas ou não, de coloração avermelhada ou acastanhada, recobertas por escamas secas, de superfície áspera com descamação. Quando a pele seca que recobre a mancha é “arrancada”, provoca leve sangramento no local e depois as escamas voltam a se formar.

Tratamento

Por serem lesões pré-cancerígenas, o tratamento é indispensável e deve ser realizado por um médico que indicará a melhor opção para cada caso. Independente do tipo de tratamento, todos produzem reações inflamatórias nas lesões, uns com mais intensidade e outros com menos, no qual é benéfico para o desaparecimento das células cancerígenas, devendo-se evitar exposição solar e usar muito protetor solar.

Tipos de tratamento

- Tratamento tópico com creme a base de 5-fluoracil: é eficiente em alguns casos, tem a conveniência de ser aplicado em casa pelo próprio paciente.

- Crioterapia com Nitrogênio Líquido: muito eficaz na maioria dos casos, aplicado pelo médico em consultório.

- Aplicação com ácido tricloroacético: também eficaz em alguns casos, aplicado pelo médico em consultório.

- Terapia Fotodinâmica: muito eficaz, mas ainda tem um custo elevado .Realizado pelo médico em consultório, consiste na aplicação de um medicamento tópico , que tem como princípio ativo o ácido metil-aminolevulínico ou metil aminolevulinato, permanece na pele por cerca de 3 horas (depende de cada caso), tempo necessário para as células pré-cancerígenas e cancerígenas absorverem o produto , o que provoca uma reação local que leva à formação de uma substância sensível à luz. Então , a pele é exposta a uma fonte de luz que causa a destruição dessas células sensibilizadas pelo produto, não atingindo a pele normal. Este método apresenta altos índices de cura, quando bem indicado.

-Tratamento tópico em gel: tem como princípio ativo o mebutato de ingenol, nome comercial Picato, produzido pelo laboratório LEO Pharma, já e autorizado pelo FDA e comercializado nos EUA e Europa. Aqui, no Brasil já está aprovado pela ANVISA e vai começar a ser comercializado ainda em 2013.

Possui duas apresentações:
Picato gel 0,015%: para tratar lesões de face e couro cabeludo
Picato gel 0,05%: tratar lesões tronco, braços e pernas
É o mais novo tratamento tópico para ceratoses actínicas aprovado pela Anvisa e promete eliminar as ceratoses em até 3 dias.
Foi realizado estudos clínicos nos EUA e Europa que demonstraram a eficácia do produto.